Janeiro Roxo mobilizará comunidade jataiense para a identificação e o combate à hanseníase

619

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, promoverá entre os dias 24 e dia 31 deste mês ações educativas em unidades de saúde do município, por ocasião do movimento Janeiro Roxo, que visa trazer a tona o combate à hanseníase.

A ação será intensificada no dia 31 (quarta-feira), em algumas unidades, ocasião em que serão realizados orientações e exames físicos gratuitos em pessoas acima de 10 anos, com prioridade para aqueles que apresentam indícios da doença.

Confira as unidades que realizarão os exames no dia 31 – das 08h às 11h e das 13h às 17h:

Policlínica Municipal de Saúde – Dr. Milton Quirino Barbosa
R. Deputado Manoel da Costa Lima, nº 1661 – St. Santa Maria
(64) 3636-1057

UBS Conjunto Rio Claro – Dr. Nestor Cury
Alameda Rio Claro, esquina com Alameda Rio Verde – St. Conj. Rio Claro I
(64) 3636-1061/ 3636-1033

UBS Santo Antônio – Professor José Barros Cruz
R. do Rosária, esquina com rua 03 – St. Santo Antônio
(64) 3636-1064

Os casos suspeitos serão encaminhados para consulta médica para confirmação do diagnóstico e indicação de tratamento.

A Hanseníase

A Hanseníase, também conhecida como “lepra” é uma doença infecciosa causada por uma bactéria capaz de lesionar nervos periféricos e ocasionar diminuição de sensibilidade ou força para segurar objetos. Geralmente apresenta manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nas mãos, pés e olhos, mas pode atingir outras áreas do corpo também.

Embora tenha cura, a doença pode causar incapacidade física se o diagnóstico for tardio ou se o tratamento não for feito adequadamente.

A contaminação ocorre através do contato direto com doentes sem tratamento que eliminam a bactéria através do aparelho respiratório por meio de secreções nasais, gotículas da fala, tosse e espirro. Os sintomas podem levar de 2 a 5 anos para aparecerem.

Apesar de ser raro, algumas espécies de animais que carregam a bactéria também podem transmitir a doença aos humanos: tatu, chimpanzé africano, macaco mangabey e macaco cinomolgo.

Sintomas:
• Surgimento de manchas ou pigmentos na pele;
• Aumento da espessura e consistência da pele, podendo, às vezes ser acompanhada de rubor;
• Aparecimento de nódulos ou inchaço nas partes mais frias do corpo, como, orelhas, mãos e cotovelos;
• Sensibilidade da pele aumentada, reduzida ou ausente;
• Dor e espessamento dos nervos;
• Perda da sensibilidade de membros inervados, como olhos, mãos e pés;
• Sensação de formigamento, fisgadas ou dormência;

Campanha Janeiro Roxo

No último domingo de janeiro é celebrado o Dia Mundial do Hanseniano, data estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1954, a partir do apelo do jornalista francês Raul Fourreaux, que viu a importância de se discutir a doença anualmente.

Em 2016, o Ministério da Saúde criou a campanha “Janeiro Roxo”, ação que visa, oferecer esclarecimentos, diagnóstico e tratamento às vítimas da doença. Nesse contexto, a Sociedade Brasileira de Hansenologia (SBH) – entidade médica que completa 70 anos em 2018, responsável pela certificação dos médicos hansenologistas no País – desenvolveu a Campanha Nacional “Todas Contra a Hanseníase” que vem sendo implantada em vários municípios brasileiros.